Tutorial – Como ativar a comunicação TCP/IP no Microsoft SQL Server

Olá!

Se já alguma vez instalaram o Microsoft SQL Server sabem que, por padrão, a comunicação com outros computadores na rede vem desativada.

Hoje, vou mostrar como a podem ativar, de modo a conseguir estabelecer relações cliente-servidor no vosso ambiente.

Tutorial – Como ativar a comunicação TCP/IP no Microsoft SQL Server

Antes de tudo, temos de entender que as comunicações TCP/IP do SQL Server podem ocorrer de duas formas distintas:

  • Porta 1433

A porta 1433 é a padrão de comunicação. É por ela que passa toda a comunicação entre o cliente e o servidor.

Um exemplo do uso desta porta é quando usamos o SSMS para nos ligarmos a um servidor SQL:

  • Portas dinâmicas

As portas dinâmicas no SQL Server são usadas quando ocorre a tentativa de ligar ao servidor usando uma named instance.

Um exemplo disso é quando usamos o SSMS para nos ligarmos diretamente a uma dada instância usando a sintaxe: NomeDoServidor\NomeDaInstância

Ainda assim, depois da comunicação inicial estar feita, a comunicação é redirecionada para a porta 1433. 🙂

Em resumo:

  • Podemos ativar a comunicação da porta 1433 e das portas dinâmicas;
  • Podemos ativar a comunicação da porta 1433 apenas;
  • Não podemos ativar a comunicação das portas dinâmicas sem a ativar na porta 1433.

Neste tutorial, vou explicar as duas formas válidas de comunicação.

1. O primeiro passo é abrir o SQL Server 2017 Configuration Manager, acessível através da pasta criada pelo SQL Server no menu Iniciar.

2. Depois, vamos navegar até SQL Server Network ConfigurationProtocols for NomeDaInstânciaTCP/IP.

Fazendo duplo clique em TCP/IP será aberta uma nova janela.

Nesta janela, vamos alterar a propriedade Enabled de No para Yes.

Depois vamos ao separador IP Addresses.

Aqui são listadas todas as comunicações de rede do servidor. No final, existe uma interface de seu nome IPAll que permite configurar todas as interfaces de uma só vez. Aqui podem escolher entre só configurar a interface que vão usar ou configurar todas. No meu caso, vou usar a IPAll.

Na propriedade TCP Dynamic Ports a predefinição é 0. Isto indica ao SQL Server que as mesmas serão usadas.

No caso de as quererem ativar, não é necessário fazer nada. Caso contrário, removam o 0 e deixem o campo em branco.

Na propriedade TCP Port é onde vamos indicar a porta 1433.

Atenção!

Devem definir a porta 1433 caso o servidor esteja destinado a uso on-premises ou testes. Caso o mesmo seja exposto à Internet, devem usar uma outra porta que não esta, visto ser a padrão e a que os hackers mais investem para obter acesso. Só em usar uma porta diferente do comum já estão a elevar a segurança do vosso servidor! 😉

No final vamos aplicar as alterações. Surgirá uma mensagem que as alterações só terão efeito quando reiniciarmos o serviço. Daqui a pouco já o vamos fazer.

3. Vamos configurar a firewall do Windows de modo a que as comunicações funcionem. Vamos abrir a Firewall do Windows Defender com Segurança Avançada (wf.msc).

No lado esquerdo do ecrã, vamos clicar em Regras de Entrada.

Agora vamos criar uma regra para o nosso servidor poder estar à escuta na rede. Vamos clicar em Nova Regra…

No tipo de regra, vamos escolher Programa.

No passo seguinte, vamos indicar o executável do SQL Server.

O caminho varia devido ao nome da instância, mas é muito parecido ao exemplo: C:\Program Files\Microsoft SQL Server\MSSQL14.SQLTUTORIAL\MSSQL\Binn\sqlservr.exe

O próximo passo é escolher a ação a tomar. Neste caso será Permitir a ligação.

A nível de perfil, no meu caso vou escolher o perfil de Domínio e Privado. Caso não saibam como mudar o perfil de ligação, podem ver aqui como o fazer.

Por último, vamos definir o nome da regra e, opcionalmente, uma descrição.

No caso de quererem ativar a comunicação por portas dinâmicas é necessário criar uma outra regra para o serviço SQL Server Browser.

Os passos são totalmente iguais aos acima mudando apenas a localização do programa.

Será semelhante a: C:\Program Files (x86)\Microsoft SQL Server\90\Shared\sqlbrowser.exe

4. Estando a segurança tratada, falta só mesmo fazer o que o assistente nos avisou acima: reiniciar serviços!

Vamos aceder aos Serviços (services.msc) do Windows.

Vamos localizar o serviço com o nome SQL Server (NomeDaInstância) e reiniciá-lo.

Se o Windows pedir para reiniciar também o SQL Server Launchpad (NomeDaInstância) aceitem.


Por último, falta apenas fazer uma ação que o assistente não nos informou. Para que exista resposta aos pedidos named instance o serviço SQL Server Browser tem de estar ativo.

Assim, vamos definir o seu tipo de arranque para Automático e iniciá-lo.


Com todos os passos realizados, o vosso servidor SQL já deve estar a comunicar através da rede! 😀

Qualquer dúvida ou sugestão deixem-na, por favor, na secção dos comentários.

Fiquem bem! 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Create a website or blog at WordPress.com

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: