O que aconteceu à plataforma Games For Windows?

Olá!

No dia 8 de novembro de 2006, a Microsoft introduziu a Games for Windows, uma plataforma que foi criada para padronizar um pouco os jogos que eram lançados para computador. Era a aposta da criadora do Windows para tornar os jogos tão ou mais agradáveis e fáceis de instalar quanto nas consolas.

Projetada para chegar ao mesmo tempo que o Windows Vista era lançado, os jogos que tinham o logo da plataforma na capa cumpriam uma série de requisitos impostos pela Microsoft, como:

  • Easy Install – que possibilitava que o jogo fosse instalado no PC com o mínimo de passos possíveis;
  • Compatibilidade com acessórios da Xbox 360;
  • O slogan Só no Windows ou Só no Windows e na Xbox presente no jogo;
  • Integração com o Explorador de Jogos do Windows;
  • Compatibilidade com a versão de 64 bits do Windows Vista e Windows 7, podendo o jogo correr a 32 bits;
  • Suporte para os aspect ratio 4:3 (800 x 600, 1024 x 768), 16:9 (1280 x 720, 1920 x1080) e 16:10 (1280 x 800, 1440 x 900, 1680 x 1050, 1920 x 1200);
  • Suporte para controlo parental e funcionalidades da Segurança Familiar do Windows;
  • Possibilidade de poder ser aberto a partir do Windows Media Center.

Opcionalmente:

  • Acesso à rede Microsoft Live – permitindo assim chat por voz, troca de mensagens e lista de amigos. Os jogadores que quisessem aceder a este serviço iriam necessitar de um gamertag da Xbox Live. Mais tarde, chegou mesmo a ser possível transferir jogos inteiros, demos e outro conteúdo diretamente da Internet para o PC!
  • Compatibilidade Cross-platform – permitia que os jogadores do mesmo jogo pudessem jogar online estando um no computador e outros na Xbox 360.
  • Tray and Play – destinado às versões em DVD do jogo, permitia que o jogo fosse jogado enquanto estava a ser instalado. Semelhante ao que acontece hoje com alguns jogos da PlayStation 4. Dos vários jogos lançados com suporte à plataforma, apenas um, o Halo 2, tinha esta funcionalidade.

Apesar de todas as possibilidades que a plataforma trouxe, a Microsoft acabou por a extinguir em 2013. Todos os jogadores que tivessem comprado conteúdo anteriormente iriam continuar a poder usá-lo através do cliente Games for Windows – Live, reduzindo assim o prejuízo dos clientes.

A mais plausível razão para isto foi pela integração, no Windows 8, da app Xbox e a chegada da Windows Store. Com a maior parte das funcionalidades presentes diretamente no Windows e o cair no esquecimento da plataforma nos últimos anos, a Microsoft achou que não valia a pena manter este serviço ativo.

Eu, pessoalmente, concordo com a decisão da Microsoft. Não tinha qualquer lógica manter esta plataforma, pois não era muito popular e muitas das suas caraterísticas estavam presentes na Steam, bem mais popular, e em outros serviços que a própria Microsoft incorporou no Windows 8 e seguintes.

Fiquem bem! 😉

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Create a website or blog at WordPress.com

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: